I SEMINÁRIO DO NEMP

(Núcleo de Estudos Morfossemânticos do Português)

 

 

Programação

 

Dia 04 de setembro de 2008 (quinta-feira) – Auditório G-1

8h30min às 9h30min

 

Profa. Dra. Maria Lúcia Leitão de Almeida (UFRJ)

Das relações entre morfologia e semântica

 

 

Sessão I: 10h às 12h (Auditório G-1)

Estudos de interface morfologia-semântica: flexão, derivação e composição

 

Mauro José Rocha do Nascimento (Doutor/Vernáculas)

Vogais temáticas nominais e gênero: uma abordagem construcional

 

Aldo Baptista O. Jr. /Bruna F. F. Cândido (IC/Vernáculas)

Josimeri L. da Costa /Rachel S. Alves Vieira (IC/Vernáculas)

Estudo da lexicalização de caráter metafórico ou metonímico com afixos de grau na língua portuguesa

 

Rosana Aparecida da Silva (Mestrado/Vernáculas)

Gradação: uma abordagem além da forma

 

Rosângela Gomes Ferreira (Mestrado/Vernáculas)

Os compostos e a formação paradigmática: novo olhar, antigo problema

 

Janderson Lemos de Souza (Doutorado/Vernáculas)

A distribuição semântica entre substantivos deverbais em -ção e ‑mento segundo a gramática das construções

 

Debatedores:  Marcelo Andrade Leite (USS)

                        Sandra Pereira Bernardo (UERJ/PUC-Rio)

 

 

Sessão II: 13h00min às 14h30min (auditório G-1)

Formações lexicais: polissemia e produtividade

 

Marco Antônio Marinho (Doutorado/Vernáculas)

A história interna como fator de determinação de regras prototípicas de agentes deverbais em contextos de polissemia:

o caso do sufixo ‑dor

 

Daniele Moura Pizzorno (Mestrado/Vernáculas)

As construções X-eiro e a gramática das construções: nova proposta de análise

 

Caio César Castro da Silva (Iniciação Científica/Vernáculas)

Ana Carolina Mrad (Iniciação Científica/Vernáculas)

Interface morfologia-semântica nas construções parassintéticas /en/-X-ecer e análise histórica de a-X-ecer

 

Juliana da Costa Santos (Iniciação Científica/Vernáculas)

A polissemia dos sufixos -ado/a

 

Debatedores:  Adrete Grenfel (UFES)

                        Sandra Pereira Bernardo (UERJ/PUC-Rio)

 

 

Sessão III: 15h às 17h (Auditório G-1)

Estudos em lingüística cognitiva: léxico, sintaxe e semântica

 

Marcelo Andrade Leite (Doutor/Vernáculas)

A predominância de sr internos em construções resultativas

 

Dedilene Alves de Jesus (Mestrado/Vernáculas)

Níveis de referencialidade na indeterminação pronominal

Diogo O. Ramires Pinheiro (Mestre/Vernáculas)

Sintaxe e semântica da construção locativa do português brasileiro

 

André Luiz Faria (Doutorado/Vernáculas)

Estruturas identificacionais em português brasileiro: proposta de análise construcional

 

Patrícia Teles Álvaro (Doutor/Vernáculas)

Metáfora e escalarização na polissemia do até: estudo das relações lingüístico-cognitivas de operadores escalares

 

Debatedores:  Adrete Grenfel (UFES)

                        Marcelo Andrade Leite (USS)

 

 

 

Dia 05 de setembro de 2008 (sexta-feira) – Auditório G-1

8h30min às 9h30min

 

Prof. Dr. Carlos Alexandre Gonçalves (UFRJ)

Das relações entre morfologia e fonologia

 

 

Sessão IV: 10h às 12h (Auditório G-1)

Estudos de Morfologia Não-concatenativa: os processos marginais de formação de palavras

 

Bruno Cavalcanti Lima (Mestrado/Vernáculas)

A hipocorização com reduplicação à direita e de nomes compostos: a formação de “Dedé” e “Cadu” via Otimalidade

 

Hayla Thami da Silva (Mestrado/Vernáculas)

‘Du, Dudú ou Edú’: uma análise morfoprosódica dos hipocorísticos que preservam a margem esquerda

 

Luciana de Albuquerque Daltio Vialli (Mestrado/Vernáculas)

Reduplicação no baby-talk: uma análise morfo-prosódica

 

Ana Paula Victoriano Belchor (Mestrado/Vernáculas)

O encurtamento de formas com a preservação do morfema à esquerda: uma análise otimalista

 

Renato Pazoz Vazques (Mestrado/Neolatinas)

O truncamento em espanhol: uma proposta de análise

 

Debatedores: Carmen Teresa Dorigo (Museu Nacional)

                        Jaqueline dos Santos Peixoto (Museu Nacional)

 

 

Sessão V: 13 h às 15h (Auditório G-1)

Estudos de fonologia e interface fonologia-morfologia: enfoques otimalistas

 

Kátia Emmerick Andrade (Mestre/Vernáculas)

Uma análise otimalista unificada para mesclas lexicais do português do Brasil

 

Marisandra Costa Rodrigues (Doutorado/Vernáculas)

Variação em uma perspectiva otimalista

 

Roberto Botelho Rondinini (Doutorado/Vernáculas)

Acento no latim clássico e vulgar: a variação na teoria da otimalidade

 

Sônia Monteiro Mendes (Doutorado/Lingüística)

Seqüência -ing do inglês em final de palavras: estratégias de adaptação ao português do Brasil – análise otimalista

 

Welington Pedrosa Quirino (Doutorado/Lingüística)

Glide posterior de base /oN/: análise de um dialeto do português brasileiro pela Teoria da Otimalidade

 

Debatedores:  Jaqueline dos Santos Peixoto (Museu Nacional)

                        Patrícia Teles Álvaro (USM)

 

 

Sessão VI: 15h às 17h (Auditório G-1)

Estudos fonológicos e de interface morfologia-fonologia: abordagens não-lineares, lexicais e otimalistas

 

Alexandra Mouzinho de Oliveira (Doutorado/Vernáculas)

Formação e interpretação fonológica do ditongo crescente no português brasileiro

 

Jaqueline dos Santos Peixoto (Doutor/Lingüística)

O léxico e sua estrutura

 

Luiza Fernandes Tem Tem (Mestrado/Vernáculas)

Rotacização das líquidas nos grupos consonantais: uma análise pancrônica

 

Maria Fernanda Moreira Barbosa

Alternância do diminutivo -inho / -zinho no português brasileiro: uma abordagem pela Fonologia Lexical

 

Vitor Moura Vivas (Iniciação Científica/Vernáculas)

Um condicionamento fonológico que indica informação semântica

 

Debatedores: Carmen Teresa Dorigo (museu Nacional)

                        Mauro José Rocha do Nascimento (CEFET)

© 2017 por NEMP. Orgulhosamente criado por Wix.com

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus
  • w-youtube